quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Rendida

Quero-te assim
Sentir teu corpo debaixo do meu
Domado…rendido
Pedindo que meus lábios te saboreiem
Sintam o teu gosto
O desejo ardente que te consome
Que meu corpo te possua
Em movimentos lentos e frenéticos
Que gemidos ecoam em belas melodias de prazer
Marcando o ritmo louco de dois corpos
Se amando…possuindo…desejando
Ate que cansados de doces lutas
Repousem agarrados como um só…
Ate uma próxima batalha…

4 comentários:

  1. Batalhas onde não existem vencidos e sim vencedores!







    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Batalhas especiais que se tornam inesqueciveis....
      beijo

      Eliminar
  2. E que belas melodias se ouvem neste tipo de batalhas em que sempre existe a vontade de repetir novos confrontos :*

    ResponderEliminar